palavras do Guruji

Dani na estrada

viagens pelo mundo afora e pelo universo dentro de mim.



"Você não precisa viajar a um lugar remoto para buscar a liberdade; ela habita seu corpo, seu coração, sua mente, sua Alma. A emancipação iluminada, a liberdade, a pura e imaculada felicidade estão a sua espera, mas você precisa escolher embarcar na jornada interior para descobri-las."
B.K.S. Iyengar em Luz na Vida

11 de janeiro de 2011

aulas de Iyengar Yoga

A partir de 10 de Janeiro, os horários e escolas onde dou aula de Iyengar Yoga são o seguinte:

2ª feira:
8h às 9:20 Espaço Gam. Rua Fradique Coutinho, 1004, Vila Madalena, tel. 3034.3953. Funcionamento da secretaria: das 14h às 20h.
10h às 11h15 Centro de Iyengar Yoga São Paulo. www.centroiyengaryoga.com.br, tel. 3862.0158.
19h às 20h30 Casa Rosa. Rua Camburiú, 373 (travessa da Cerro Corá na altura do nº 1.300), cel. 8263.3847. TURMA NOVA

3ª feira:
19h às 20:30 Espaço Gam. Rua Fradique Coutinho, 1004, Vila Madalena, tel. 3034.3953. Funcionamento da secretaria: das 14h às 20h.

4ª feira:
8h às 9:20 Espaço Gam. Rua Fradique Coutinho, 1004, Vila Madalena, tel. 3034.3953. Funcionamento da secretaria: das 14h às 20h.
19h às 20h30 Casa Rosa. Rua Camburiú, 373 (travessa da Cerro Corá na altura do nº 1.300), cel. 8263.3847. TURMA NOVA

6 de janeiro de 2011

auto aceitação

Que venha 2011 cheio de amor, paz, realizações e saúde pra desfrutarmos de tudo isso!

Tirei uma carta tão linda do Tarô da Transformação no site do Osho (www.osho.com), que senti a vontade de compartilhar.

Auto aceitação

Você não pode melhorar a si mesmo. E não estou falando que aperfeiçoamento não aconteça, lembre-se disso – mas você não pode melhorar a si mesmo. Quando você pára de se auto melhorar, a vida melhora você. Neste relaxamento, nesta aceitação, a vida começa a acariciar você, a vida começa a fluir através de você; você é simplesmente único, incomparável.

Aceite isso, ame isso, celebre isso – e dessa imensa celebração você vai começar a ver a singularidade dos outros, a incomparável beleza dos outros.

O amor é possível somente quando existe uma profunda aceitação de nós mesmos, dos outros, do mundo. Aceitação cria o ambiente no qual o amor cresce, o solo em que o amor floresce.

Ouvi certa vez:
Um rei foi a seu jardim e encontrou árvores, arbustos e flores moribundos e murchos. O carvalho falou que estava morrendo porque não podia ser alto com o pinheiro. Virando- se para o pinheiro, o encontrou caindo porque era incapaz de dar uvas como a videira. E a videira estava morrendo porque não era capaz de florir como a rosa. Ele encontrou um amor-perfeito florindo e fresco como nunca. Como resposta a sua pergunta, ele ouviu:

"Levei em consideração que quando você me plantou você queria amor-perfeito. Se você desejasse um carvalho, uma videira, um pinheiro ou uma rosa, você os teria plantado. Então pensei que já que você me colocou aqui, eu deveria fazer o melhor pra ser o que você queria de mim. Não posso ser nada além do que sou, e estou tentando ser o melhor da minha capacidade.”

Você está aqui porque a existência precisa de você como você é. Caso contrário, outra pessoa estaria aqui! A existência não teria ajudado você a estar aqui, não teria criado você. Você está preenchendo algo muito essencial, algo muito fundamental, assim do jeito como você é. Se Deus quisesse um Buda, Ele poderia ter criado tantos Budas quanto quisesse. Ele produziu apenas um Buda – foi o suficiente, e Ele ficou satisfeito com o desejo do seu coração, completamente satisfeito. Desde então, Ele não produziu outro Buda, nem outro Cristo.

Ele te criou em vez disso. Apenas pense no respeito que o Universo tem lhe oferecido! Você foi escolhido, não o Buda, não o Cristo, não o Krishna. Você será mais necessário, por isso. Você se enquadra melhor agora. O trabalho Deles está feito, Eles contribuíram com sua fragrância para a existência. Agora você tem que contribuir com a sua.

Mas os moralistas, os puritanos, os padres, eles insistem em ensinar a você, eles insistem em deixá-lo maluco. Eles falam pra rosa, "se transforme em um lótus”. Eles falam pro lótus, "o que você está fazendo aqui? Você tem que se tornar outra coisa". Eles deixam o jardim todo enlouquecido, e tudo começa a morrer – porque ninguém pode ser outra coisa, isso não é possível.

E é isso que tem acontecido com a humanidade. Todos estão fingindo. A autenticidade foi perdida, a verdade foi perdida e todo mundo está tentando mostrar que é outro alguém. Apenas olhe pra você mesmo: você está fingindo ser outra pessoa. E você pode ser apenas você – não existe outro jeito, nunca houve, não há possibilidade de você ser outro alguém. Você permanecerá você mesmo. Você pode desfrutar disso e florescer, ou pode murchar se condenar isso.