palavras do Guruji

Dani na estrada

viagens pelo mundo afora e pelo universo dentro de mim.



"Você não precisa viajar a um lugar remoto para buscar a liberdade; ela habita seu corpo, seu coração, sua mente, sua Alma. A emancipação iluminada, a liberdade, a pura e imaculada felicidade estão a sua espera, mas você precisa escolher embarcar na jornada interior para descobri-las."
B.K.S. Iyengar em Luz na Vida

6 de janeiro de 2014

Cavalo: novo prop da Shala Rosa



A Shala Rosa ganhou mais um prop: o Trestle ou Cavalo


O Trestle ou Cavalo é tão usado nas Posturas em Pé que muitos acham que só elas podem ser feitas nele. Estão enganados. Ele é um dos acessórios mais versáteis usados em Iyengar Yoga: também auxilia nas invertidas, flexões, retroflexões e torções. É possível tirar a barra de aço inox e usar a de madeira para delimitar uma retroflexão como Ūrdhva Dhanurāsana; os suportes laterais podem ser usados para as costas em Dwi Pāda Viparīta Daṇḍāsana; no sentido longitudinal, a barra de madeira é usada como apoio das costas e da perna elevada em Parivṛtta Ardha Candrāsana; citando apenas alguns exemplos.
Estou completamente apaixonada pelo Cavalo, a mais nova aquisição da Shala Rosa!


Saibam como B.K.S. Iyengar desenvolveu o Cavalo*

“Inicialmente, como professor, fazia com que meus alunos fizessem as posturas em pé, como Trikoṇāsana, perto da parede. Observava que a coluna lombar permanecia longe da parede, criando uma discordância muito evidente entre as pernas e o tronco. Assim, a parede não dava o suporte adequado. Comecei a estudar essa inadequação.
Por diversas razões, naquela época eu costumava visitar muitos escritórios e observava que os gerentes nunca tinham uma sala exclusiva para eles. Em vez disso, a área deles era delimitada por barras de madeira ou ferro. Um dia, pensei que a barra pudesse servir para fazer Mayurāsana e o fiz com as mãos nela. Depois experimentei Trikoṇāsana com as costas contra ela. A barra deu suporte para minhas costas, o que criou movimento em minha coluna e ainda pude usar as mãos habilmente. Além disso, era possível mudar a altura e a distância entre elas para oferecer um suporte preciso, adequado a cada postura. A única desvantagem era que meus pés escorregavam. Por isso, criei suportes laterais para as barras.
Parede, barra e suporte lateral foram os três componentes que combinei para criar o Trestle. Chamo-o de Cavalo porque é possível sentar-se nele como o fazemos sobre um cavalo.”

*Tradução livre do depoimento de B.K.S. Iyengar publicado no calendário 2013 “Body is my first Prop”.