palavras do Guruji

Dani na estrada

viagens pelo mundo afora e pelo universo dentro de mim.



"Você não precisa viajar a um lugar remoto para buscar a liberdade; ela habita seu corpo, seu coração, sua mente, sua Alma. A emancipação iluminada, a liberdade, a pura e imaculada felicidade estão a sua espera, mas você precisa escolher embarcar na jornada interior para descobri-las."
B.K.S. Iyengar em Luz na Vida

23 de janeiro de 2015

Āsana de Janeiro: Vṛkṣāsana

Em 2015, dou início à uma série de postagens mensais intitulada “āsana do mês”.  E para inaugurar a nova seção em Janeiro, o āsana escolhido foi Vṛkṣāsana.

Vṛkṣā significa árvore.

Vṛkṣāsana é a segunda postura do livro Light on Yoga e vem classificada pelo autor, BKS Iyengar, com o grau de intensidade 1 (quanto menor o número, mais fácil a postura, quanto maior, mais difícil em uma escala de 1 a 60). Isso significa que para o Guruji, Vṛkṣāsana, e Tadasana, são os āsanas mais fáceis. 

Nada mais apropriado que iniciarmos qualquer jornada ou tarefa pelo começo, certo? Daí a escolha desta postura para ilustrar o mês de Janeiro.

Na postura da Montanha, Tadasana ou Samasthiti (1ª do livro), aprendemos a ficar em pé estáveis com os pés juntos. Aprendemos a crescer a partir dos pés e pernas e a criar uma base ampla e firme, como a de uma montanha.

Em Vṛkṣāsana, o desafio é maior ao ficarmos apoiados em uma perna só. A perna de base, que permanece estendida, continua em Tadasana, a planta do pé se alarga e busca o chão como o fazem as raízes de uma árvore — quanto mais profundas e sólidas se estabelecem, mais estável e firme será o tronco. A partir do pé, a perna e o torso se alongam com a ajuda dos braços estendidos que crescem para o alto como os galhos e as folhas da árvore buscando o sol.

O joelho da outra perna, que está dobrado, aponta para o chão, e se afasta mais e mais para o lado, enquanto a perna estendida continua estável e firme, em Tadasana.

Os efeitos de Vṛkṣāsana listados no livro são: “...tonifica a musculatura das pernas e dá um sentido de equilíbrio e porte.” Além disso, a postura prepara para a seguinte, Utthita Trikoṇāsana, mas essa fica para outro mês.


Comecemos então 2015 fixando nossas raízes com Vṛkṣāsana para criarmos uma pratica diária sólida!